Translator

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

domingo, junho 30, 2013

KURYOL


--------------------------------------------------------------------
Kuryol é um jovem artista de revolta do Reggae. Nascido em Togo (África Ocidental), ele começou a conhecer a música reggae com 12 anos de idade ,quando crescia na sua pátria frequentando o Clube 2000 . Kuryol mais tarde se mudou para a Áustria, onde tornou-se Deajay Kuryol em Viena. Kuryol está no dancehall reggae desde10 anos ,onde uma compilação levou seu nome em Viena
 Kuryol executou igualmente executou com grandes nomes de artistas do reggae como Chezidek, Half Pint e Campbel,e o artista agora está ativo no conjunto Vienna Uprising Crew..
Gravou excelente músicas como  ´´Come In My World´´,´´Sokodé Ladies´´,´´No More´´ versão de No More (ft. Coalman) Dubplate,e um álbum,´´Rien Ne Marche´´..
--------------------------------
DISCOGRAFIA:
Rien Ne Marche

sábado, junho 29, 2013

KEZITA






















---------------------------------------------
 Na sua casa em Lomé, Kezita ensaia com o seu grupo. Aos 28 anos, a artista do Togo é uma das poucas mulheres do seu país a fazer reggae. Kezita não é uma debutante, pois como muitos cantores, ela se iniciou na música no coral de sua igreja. Cansada de uma indústria musical que muitas vezes reduz a mulher a um objeto, ela escolheu o canto para expressar suas convicções.  Kezita, Cantora de reggae:  “Há muitos estúdios que estão dispostos a ajudar e a promover músicas vulgares e isso dá certo. O que mostra que o mundo está de cabeça para baixo. Uma mensagem verdadeira não funciona mais. Quando um artista vem com uma mensagem verdadeira, e ainda faz reggae, não dá certo. Então, vamos fazer de tudo para não nos distanciarmos da verdade.”  Kezita ficou conhecida há dois anos através do hit “À La Croisée des Chemins”,  canção que incentiva os jovens do Togo a lutar por seu futuro. Como muitos, ela tem dificuldade em viver de música, para manter sua independência, ela financia e produz seus discos e clipes. Por isso, mantém também um salão de cabeleireiro..
Kezita lançou seu primeiro álbum, “So Real”,em 2010. Atualmente em turnê no Togo, ela espera em breve, abrir seu próprio estúdio de gravação e produção para artistas locais..
 ------------------------------
 http://www.kezita.com/
 http://www.alqarra.tv/pt/togo-kezita-o-reggae-no-feminino/
DISCOGRAFIA
 So Real-2010

sexta-feira, junho 28, 2013

QUEEN OMEGA RISING- "Women in Rastafari"- Documentário

 


















-----------------------------------------------------------
Queen Omega Rising "Women in Rastafari"- Documentário..
Este documentário é excepcional em trazer à tona a voz das Rastafari sistren, que é menos ouvido muitas vezes, mas não menos poderosa. Através de entrevistas ao vivo com mulheres Rastafari  o vídeo expressa o ponto de vista feminino vital no ´livity Rastafari´.  "As mulheres de hoje vieram para o Rastafari da mesma maneira que os homens, pela contemplação espiritual,intelectual e decisão. Enquanto algumas irmãs estão em união com com os irmãos Rasta, outras não. No entanto, como INI entende, as mulheres RASTA não são diferentes de um homem Rasta, nem menos iguais. Apenas são tão perfeitamente como um homem, suas mentes aceitam como a divindade de HIM Majestade Imperial Imperador Haile Selassie. Apenas tão perfeitamente como um homem, ela pode entender sua história e cultura preta, e pode ser reunida com a África, continente-mãe, espiritual e fisicamente. Uma mulher Rasta é a outra metade da união, da criação que é Deus.. Jah Live ...
 Queen Omega Rising "Women in Rastafari" foi lançado em VHS e DVD..
-------------------------
http://www.houseofnubian.com/

quinta-feira, junho 27, 2013

BOB MARLEY-´´The Making Of A Legend´´-Documentário























-----------------------------------------------
Esssa é a Primeira Edição Limitada do DVD com a primeira gravação de vídeo digital não restaurada visto anteriormente de Bob Marley e The Wailers. Com base em filmagens no início dos anos setenta e perdidas por mais de 30 anos, a vencedora da NAACP Image Awards,Esther Anderson, nos leva em uma jornada pessoal para a Jamaica e em 56 Hope Road, Kingston, para ver e ouvir o jovem Bob Marley antes de ele ser famoso . Enquanto explora a poderosa relação entre Esther e Marley, o filme nos mostra o primeiro ensaio dos Wailers , quando a idéia de um supergrupo jamaicano como The Beatles ou The Rolling Stones ainda era apenas um sonho, e participa de lançamento de sua carreira internacional com ' Get Up Stand Up "," I Shot the Sheriff ', ' Burnin'' e "Catch a Fire" álbuns que trouxe a música Reggae para a mídia mundial e consciência Rasta juntos como um só, iniciando uma revolução que mudaria a música rock e a cultura contemporânea.
Mostra cenas de início da carreira de Bob Marley por Ron Bhola. Um filme traçando a ascensão de Bob Marley e The Wailers ao estrelato internacional , feita a partir de filmagens no início de 1970 e perdidas por 30 anos , é definido para obter a sua primeira exibição pública. Era Nova York, final de 1972, e Esther Anderson foi participar de um evento organizado pela Island Records, quando Bob Marley entrou 'Ele não sorriu, mas ele era muito bonito, com traços fortes, ele me fez lembrar de Jimi Hendrix, "ela lembra. Bob Marley foi um dos convidados do produtor musical Chris Blackwell, que recentemente assinou seu grupo The Wailers com a Island Records. A banda estava em uma turnê promocional para o primeiro álbum dos Wailers, Catch a Fire, embora naquele ponto de vendas foram baixas. Mas Anderson tinha acabado de co-estrelar em
The Warm December com Sidney Poitier. Devido ao sucesso desse filme, Bob Marley disse a ela que sabia sobre ela e tinha vindo a seguir o seu progresso no jornal The Gleaner volta na Jamaica. Depois de ouvir o primeiro álbum dos Wailers, Ms. Anderson percebeu o enorme potencial do grupo. 'Bob não era famoso e, em seguida, vê-lo nas fotos - ele é como um ´outsider´, eu ouço as letras, eu ouço o som, e eu sei que isso é um som original e letras originais ", diz ela. O mundo em 1973 era um lugar muito diferente , a idéia de um supergrupo jamaicano na veia de The Beatles ou os Rolling Stones foi radical. Para ajudar com a publicidade para um relançamento do álbum dos Wailers, Ms. Anderson decidiu fotografar e filmar Bob. Grande parte do filme foi gravado na Island House, então escritório de Island Records, em 56 Hope Road, Kingston, Jamaica, que agora abriga o Museu Bob Marley. Isso seria parte de um documentário para conseguir que Ms. Anderson descrevesse como um retrato íntimo dos músicos, para ajudar os The Wailers entrar no mainstream. Era para ser destinado a estudantes universitários nos EUA. "Eu estava filmando o filme a ser exibido nas universidades, porque é assim que atravessou todos os nossos artistas. Os alunos abraçaram a música na América primeiro ", diz Esther Anderson. Mas não foi fácil. Ela teve que usar o dinheiro que ela tinha ganhado do The Warm December para financiar as filmagens. "Eu não tinha orçamento. Então eu reuni uma equipe e equipamentos e comecei a filmar ", diz a Sra. Anderson. Os Wailers originais, Bob Marley, Peter Tosh e Neville Livingston (mais tarde renomeado Bunny Wailer), passou os dias em Hope Road falando sobre filosofia, os sofrimentos do povo ". Ela incentivou Bob para atender os verdadeiros rastafaris, organizar um piquenique com Ras Daniel Hartman, pintor premier Rasta da Jamaica e estrela do filme de 1972 The Harder They Come. Com sua câmera capturou Bob Marley e Ras Daniel Hartman juntos. Por trás da lente, ela reconheceu que o casamento entre os dois, o Rasta e o Reggae, seria mostrar ao mundo onde a música veio. Suas imagens refletem essa percepção e tornaram-se entre os retratos mais emblemáticos de Bob Marley. Sua inovação foi casar com cores e estilo de vida do Rastafarianismo dentro de suas composições da banda. Ms. Anderson lembra de tirar a foto icônica de Bob fumando um charro, que ainda é usado para vender sua imagem. "Essa foto foi tirada em uma bela manhã. Eu fiz ele tirar a camisa porque eu amei a cor de sua pele. A luz do sol batendo em seu corpo refletindo sobre a minha lente. Eu usei uma Kodak Ektachrome que dá aquela linda luz dourada. Em março de 1973, Esther havia deixado Jamaica para acompanhar e ajudar a gerenciar passeios do Reino Unido e os EUA dos Wailers. Ela deixou o cinema e as fitas de vídeo com a Island Records para as manter seguras, enquanto ela saiu em turnê com os Wailers no Reino Unido e EUA. Ela diz que no momento em que ela voltou, os filmes tinham "desaparecidos". Reunidas com suas filmagem, Sra. Anderson está agora, depois de 38 anos, apresentando seu filme, Bob Marley - The Making of a Legend. Bob Marley morreu há mais de 30 anos, embora sua música é maior agora do que quando ele estava vivo.O Documentário foi apresentado na BBC News e Honolulu Pulse, Havaí 'Marley Premieres com sucesso. O evento foi realizado no dia 26 de agosto, no Cinemas Tribeca  em Manhattan. A primeira apresentação em Nova York foi o resultado de uma parceria entre a Fundação Caribe de Educação, Inc (CEF) e a cineasta, Esther Anderson, indicado ao Oscar pelo filme The Warm December com Sidney Poitier e a premiada atriz jamaicana, Gian Godoy. O evento foi realizado como um benefício para angariar fundos para as Bolsas CEF Paul Bogle ,o que permite que crianças brilhantes frequentem escolas públicas na Jamaica. A  palestrante convidada do evento, Lorna Golding, apresentou um discurso convincente sobre a importância crítica de educar as crianças em toda a Jamaica, e na região do Caribe. A apresentação característica viveu até seu faturamento altamente antecipado. O filme mostrou imagens inestimável de Bob Marley, perdidas por mais de 30 anos, durante os seus primeiros anos, antes de se tornar famoso. Um participante comentou: "Para ver Bob Marley em uma forma de vida real naqueles primeiros dias, apenas sendo Bob, é mais do que palavras podem expressar. Por um breve momento, o público foi transportado para uma época em que Marley estava viajando por toda a Jamaica com Anderson e escrevendo letras para o que se tornariam canções de venda de platina. Os espectadores receberam conhecimentos até então desconhecidos para as inspirações por trás do álbum Burnin e canções, tais como: I Shot the Sheriff e Get Up, Stand Up. Os recursos provenientes do  Bob Marley - The Making of a Legend. e recepção VIP vai para as Bolsas Paul Bogle em  os 2011.O Jamaica Gleaner, publicou: 'Bob Marley: Making of a Legend "por Jason Genegabus. "Para dizer a verdade,a crença mata e a crença cura. Tudo é política, se você pensar nele como político. Eu nunca vou ser um político ou pensar como político. Acabei de lidar com a vida e a natureza. Isso é a coisa mais importante para mim. Vida. Especialmente divertido é um clipe de Marley provocando uma discussão com Peter Tosh, então entram em um vai-e-vem sobre o porquê do motor de seu Jeep não funciona, que conhecia Peter,que não era apenas um músico na época, mas um aprendiz de mecânico também. Tenha em mente que, quando tudo isso foi filmado, Marley ainda tinha que perceber o estrelato global que acabaria por vir no seu caminho. Em cena após cena, ele está sem camisa e com dreads pequenas que estão apenas começando a crescer, olhando para a câmera com o que parece ser uma mistura de espanto e aborrecimento. Em um clipe, Marley mostra seus próprios efeitos especiais, enquanto a outra captura um olhar que faz você se perguntar se ele está prestes a bater a câmera das mãos de Anderson. Não há dúvidas sobre o valor das imagens e a visão de Anderson em viagens de Marley durante o início da década de 1970. Os espectadores aprendem, por exemplo, que Get Up Stand Up foi baseado em experiências de Marley durante uma viagem para o Haiti, e que I Shot the Sheriff foi realmente inspirada por busca de Anderson para adquirir pílulas anticoncepcionais, enquanto na Inglaterra, com Marley em 1973. Mas a cena mais incrível, de longe, é o  primeiro ensaio dos Wailers juntos. Vemos Marley, Tosh e Bunny Livingston aparecendo em Hope Road em Kingston, seguido por clipes de Marley que trabalham fora seus vocais enquanto dedilhava um violão. Os tiros e filmagens de Marley realmente sentam para escrever alguns dos seus futuros sucessos, é simplesmente incompreensível para os fãs dedicados do lendário artista de reggae. O HIFF tem apenas uma triagem de Bob Marley: The Making of a Legend planejado. Espero que ocorra em um dos teatros maiores em Dole Cannery, assim como muitos de seus fãs do Havaí vai se possível ter a oportunidade de assistir a este filme......

quarta-feira, junho 26, 2013

RASTY JR.


 -------------------------------------------------------------------
Rasty Jr é um artista do reggae de Togo,na África,muito talentoso,mas pouco conhecido..
Em Lomé, ou no Togo mesmo, o que acontece é auto-produção. Lamento dizer assim, peço às pessoas que me desculpem, mas isso precisa ser dito. O togolês luta realmente para sobreviver e está muitas vezes sozinho. Falta apoio, as pessoas que realmente são talentosas são obrigadas a se virarem sozinhas.
Rasty Jr,pelo que sei,ainda não conseguiu gravar um álbum,mas tem algumas músicas muito boas como ´´Ama´´ e ´´Original´´,disponíveis no youtube..

terça-feira, junho 25, 2013

THE ROYAL SOUNDS
















 ------------------------------------------------------------------------
The Royal Sounds são do Reino Unido (Londres),e realmente são uma banda do futuro. Apesar de sua faixa etária é de 18 a 25 anos,os irmãos têm trabalhado em conjunto pela melhor parte dos últimos dez anos e já adquiriram uma ampla experiência. Fazendo turnês pela Europa com muitos artistas e trabalhando como músicos em estúdios. Eles estão atualmente trabalhando em um álbum com o cantor sensação de Edmonton ,Hannibal, que é intitulado "The Message", que estará disponível ainda este ano. Em 2010, produziram um álbum chamado "Tell Dem" com Papa Jawal , que foi um grande projeto. Até 2012, eles foram a Suíça pela primeira vez tocando na banda de Gappy Ranks . The Royal Sounds é liderado pelos multi-instrumentistas irmãos Ajani e Gyasi , seus créditos incluem Winston Reedy, Dr Dean I, Joy Mack Ray Carless, Dennis Bovell, Frankie Paul, Nereus Joseph, Levi Roots, Errol Dunkley, Kandake, African Head Charge, Pete Campbel e mais. O seu objetivo é espalhar as raízes frescas na música mundial.  Influências: The Wailers, Third Worls, Jimmy Cliff, Ras Alkebu, Jackson 5, Prince e Toots..
---------------------------

segunda-feira, junho 24, 2013

THIECKO

 













 ------------------------------------------------------------------
Artista do Senegal agora baseado na França, THIECKO SABARI e sua banda Taxi Brouss Band continuam nos sulcos das estradas, espalhando o espírito dos transportes públicos na África e assim, oferecendo às pessoas um senegalês de raízes de reggae fraterno. Assim, se o homem do reggae, tecladista da AMANDLA (trio de reggae conhecido na década de noventa no Senegal) evoca, com precisão, o amor, a fé e a unidade, também fala dos males da política na África. Mas o que o mantém especialmente são os valores humanos e sociais que defende, seu convite com o respeito, a justiça, a solidariedade, e tolerância. THIECKO convida-nos para a viagem, compartilhando uma música generosa com ritmos envolventes,cantando em Wolof, Bambara, francês e inglês. Após o primeiro álbum "TON COMBAT"  lançado em junho de 2004 e depois diversos concertos em França e na África, THIECKO retorna em 2010 com ´´SAYAAN  The SOURCE´´ em Wolof. Um CD realizado entre a França, Dakar e Londres. Ele já dividiu o palco com Sophia Brown em Kingston, Alpha Blondy, Groundation, Jamaica All Stars, Pierpoljak, Gérald de Palmas e muitos outros.  Enquanto aguarda o seu próximo trabalho ´´STAND TALL´´ mixado na Jamaica por Steven Stanley e com músicos tais como; Robbie Shakespeare, Dean Frazer, Bongo Herman, Danny Axeman Thompson , Glen DaCosta, Bubbler, Glen Browne, Alvin Haughton e uma combinação com Sophia Brown, você pode encontrar THIECKO e a banda Taxi Brouss Band na sua estrada..
-------------------
DISCOGRAFIA
"TON COMBAT"-2004
"SAYAAN THE SOURCE"-2010
 ´´STAND TALL´´-2013
--------------------
 https://myspace.com/thiecko

domingo, junho 23, 2013

RAS CARDO


























------------------------------------------------------
Ras Cardo é o homem de Trench Town, Jamaica,lugar que criou e inventou a música reggae em 1962,na parte de trás de sua casa cortiço.Cardo nasceu em Kingston, Jamaica e é multitalentoso. Ele também é um educador, conferencista, autor e consultor médico-legal. Ele deu recentemente aconselhamento em Radiologia.
Nascido Ricardo A. Scott ele é o arquiteto-chefe e lenda fundamento na origem de muitas das músicas e ensinamentos de Bob Marley, Peter Tosh, Junior Braithwaite e outros durante esses tempos. Cardo era o homem por trás da força inspiradora destes jovens naqueles tempos. Ras Cardo é um Wailing Wailers original e pioneiro do reggae . Ele é o homem por trás do reggae music.Por causa dele dele muitos podem agora ganhar a vida no gênero da música. Ras Cardo é o historiador do Reggae Empyrean. Ele é o ´´sine qua non´´ do Reggae. Cardo é multi-talentoso, talentoso e diversificado. Ras Cardo tem sido um grande amigo e confidente de muitos dos agora conhecidos grandes nomes do reggae de Trench Town. Ele era uma parte da Third Street de Trench Town,  da fundação musical da rua, incluindo pessoas como Joe Higgs, Alton e Hortense Ellis, Bob Marley, Peter, Junior Braithwaite e muitos outros. Por seus escritos vitais todos os outros tornaram-se conscientes de como um gênero musical que ele chamou já redefiniu completamente Jamaica e o mundo.Alguns estão usando a sua criação pelos motivos errados. Ele adverte, as conseqüências serão terríveis. Por suas muitas obras, ele colocou Trench-Town e a Jamaica em uma posição de destaque, e os povos pobres faz para a frente. Não haverá mais o status que os mantinha em isolamento,opressão e na pobreza. Por seus trabalhos na Universidade das Índias Ocidentais, agora vê-lo apto a ter um corpo docente no Reggae, algo que nunca teria entretido durante seu tempo . Eles não fazem nada para ajudar o povo de Trench Town. Eles querem os holofotes para si, mas injustamente. Pelo seu exemplo muitos acadêmicos, agentes literários, escritores, jornalistas, professores, estudantes, entusiastas de pesquisa do reggae, Bob Marley admiradores e imitadores, continuar a policiar suas obras para obter informações históricas cruciais sobre o que era para eles viver em Trench -Town durante esses tempos antes, durante e depois que começou a música. Ras Cardo está ciente dos seus regimes e intenções. Ele deu algumas de suas verdades sobre o reggae para notável arquivista do reggae e Bob Marley, Roger Steffens ,que vive em Los Angeles e é também um membro do comitê do Grammy (NARAS). Roger usa o livro de reggae de Ras Cardo,´´A Reggae Education´´- em seus passeios e palestras sobre Bob Marley. O impacto social real de Reggae agora é levado a sério em todo o mundo. Por causa de Ras Cardo de Trench-Town o Reggae é agora uma revelação e revolução.Alguns deram os nomes para Ras Cardo de Historiador e Documentarista social. Seu livro mais recente, Love in Black and White de 2009 - é uma prova disto. Ras Cardo agora tem um plano para o desenvolvimento de Trench-Town como nenhum outro. Seus planos estão prontos para elevar o povo Trench-Town e todas as pessoas pobres, começando com Trench-Town. Ele nunca vai esquecer o lugar e todos os seus brethrens que lutaram, sofreram e morreram por esta música. Ele sabe o seu verdadeiro modo de vida porque ele estava lá com eles naqueles tempos. Trench-Town é para as pessoas e quando ele nomeou a música lá em 1962, é claro que o mundo não sabe quem fez isso. O autor, Steven Davis não poderia ter conhecido essa verdade. Ele nunca esteve em Trench-Town conosco. Ras Cardo manteve próximo entre seus brethrens confiáveis ​​e observou os impostores do reggae em um dia de campo. Apenas alguns amigos próximos sabiam sobre isso. Alguns dizem que não sabiam de onde a palavra veio, também, claro, porque Ras Cardo e seus brethrens não tinha dito ao mundo ainda. Então, eu espero que eles possam agora corrigir seus livros mal informados. Nós vemos hoje, onde a indústria da música continua enganando e enganando o povo sobre a origem do reggae, e que estavam desde o início. Ras Cardo tem a verdade. Só que até agora ninguém se atreveu a enfrentar suas verdades. O enganadores o mantém na clandestinidade. Ras Cardo disse a todos eles, diga às crianças a verdade. É impossível para eles dizer a verdade, quando eles não têm a verdade e, assim, continuam a espalhar mentiras e enganos. Pessoas como Toots and The Maytals, não inventam. No entanto, ele se mantém em silêncio e aceita as adulações de forma fraudulenta. Ele não foi capaz de dizer a seus filhos a verdade. Ele nunca esteve na cidade trincheira conosco.Ele continua vivendo uma mentira como tantos. Tantas mentiras abundam na internet sobre a nossa herança do Reggae em Trench-Town e nenhum dos que afirmam que eles sabem sobre nós quer aceitar o desafio de Ras Cardo sobre sua Livity. Alguns afirmam que eles têm os maiores arquivos de Bob Marley do mundo, ainda assim eles se escondem de Ras Cardo, porque eles nunca foram a Trench-Town. Eles começaram a ouvir falar de Bob Marley, em meados da década de 1970. Ras Cardo cresceu com ele desde os dias de infância. Quando Bob primeiro entrou em Trench Town Ras Cardo e seus amigos já estavam lá para ajudar e demonstrar-lhe o amor. Ele possui os direitos autorais históricas para esta música, sua origem e fundamento, e que os The Wailing Wailers originais que o próprio composto, Junior Braithwaite e outros. Não confunda isso com outros grupos só nomeados. Ras Cardo pode mostrar-lhe como ele e os brethrens cunharam o nome de seu grupo antes de Bob Marley entrar em Trench-Town. A Biblioteca do Congresso dos EUA tem o papel para provar isso e ele também. Cardo tem feito uma legião de obras para o povo de Trench-Town. Ele é responsável por dizer ao mundo sobre todos os heróis do Reggae desconhecidos em seu seminal livro ´´A Reggae Education- Scotts Official History of Reggae´´, lançado em 1993 - A Reggae Education. Ras Cardo está ciente de que muitos no mundo da música hoje em dia estão tentando fazer com o nome Rasta e fundações de Reggae espiritual Music.Eles são como loucos, porque eles não conseguem ver a verdade que o reggae é mais do que uma música. Os vampiros estão tentando roubar e mudar o Reggae em algo que eles podem controlar por si. Isso nunca vai acontecer. A música é apenas o veículo que leva a mensagem, é por isso que muitos estão tentando desesperadamente mudar o rumo verdadeiro e a mensagem do reggae e rastafari. Alguns jamaicanos estão tentando vender a cultura do reggae com a negligência do dancehall music.Eles nunca serão bem sucedidos em fazer isso. Hoje, Ras Cardo se destaca como o ´´Keeper of the Trench-Town Ark of the Reggae Covenant´´. . Ele é um ícone e Empyrean. Muitos dos que ouviram falar dele tentar construir narrativas enigmáticas em torno dele, algumas mundanas, algumas provocantes, algumas enganosas, mas nenhuma que o descreve com precisão nos trabalhos que ele fez para o povo. Ele é um símbolo cobiçado do gênio Reggae,de suas verdades e criatividades.Ele tem a verdadeira história e compartilhou algumas delas com aqueles que dizem amar Bob Marley e ter suas obras cruciais. Ras Cardo sabe que seus arquivos de Trench-Town é segundo a nenhum. O Alfa e o Ômega. Ras Cardo insta todos os mensageiros do rasta artical neste momento para manter-se firme quando entramos nos últimos dias.Alguns vão tentar lutar contra ele para descer  a verdade, mas no final a verdade vai prevalecer. Aqueles que tentam fiscalizar as obras de Ras Cardo devem saber que é para o povo. Agora Cardo deu a Jamaica um novo nome ´RASTANATION´. O Reggae e o Rastafari que a Jamaica tomou das mãos de regimes imperialistas, colonialistas e repressivos, enquanto ele tenta realinhá-lo de volta com a África, mãe de toda a civilização. Trench-Town tem feito maravilhas com o seu gênios do gueto e assim Ras Cardo e seus brethrens deve levar a mensagem da profecia.Quando ele orientou Bob Marley eles sabiam que, neste dia e hora chegaria. Ras Cardo é um músico, acadêmico, autor, documentarista social, historiador, poeta, humanitário, cientista forense, consultor radiológico especialista em tecnologia, e defensor do paciente para os direitos dos povos pobres.Cardo é um servo do povo. Ele tem plena consciência de todos aqueles que estão tentando destruir sua criação e aqueles que incansavelmente enganam e roubam as populações pobres, incluindo aqueles em Trench Town. Reggae é para todas as pessoas, para trazer amor e paz para um mundo conturbado. Ras Cardo exorta todos os jovens do gueto para parar a violência. Você pode ver alguns de seus trabalhos em blogs ,em toda parte. Confira seus trabalhos no site do New York Times.Allexpert,You Tube, Columbus Caribe e muitos outros. Obtenha uma cópia de seus últimos livros, incluindo LEVEL-1, I SEE THE TRUTH, disponível apenas com ele, não está disponível nas lojas...
Sua esposa Janet Scott é uma excelente cantora de Ópera/reggae..
Ras Cardo também é um cantor,um artista do reggae,e gravou temas como ´´Trench Town I Lament-Rise Trench Town Rise´´,
------------------------------------------------------
http://www.xlibrispublishing.co.uk/bookstore/author.aspx?authorid=12997

Bibliografia :

  

 

sábado, junho 22, 2013

I-MARA






















 ----------------------------------------------------------------------
Nascido em Roaring River, St. Thomas, na bela ilha da Jamaica, I-Mara ao nascer, recebeu o nome de Courtney Mark Anthony Stewart.
Percebendo sua força e verdadeiro propósito na vida, este cantor e compositor adotou esse novo nome I-Mara, que significa "sólido e firme." Em suas atividades na vida, I-Mara é sempre consciente dos desafios que podem enfrentar, consequentemente, as suas palavras de orientação são: "Que o amor e a verdade sejam a base do seu coração." Este irmão resiliente tem contado com a sua forte consciência espiritual para direcionar o caminho de sua carreira.
I-Mara recebeu seu treinamento na Edna Manley College of the Visual And Performing Arts (Departamento de Música), especializada na orelha e técnicas vocais. Ele gravou seu primeiro single em 1989, "Iron Bars".
Durante um período como o cantor de ligação do grupo de reggae roots ABBASANI, I-Mara visitou o México em 1996, e lançou seu primeiro álbum com o grupo, intitulado "Let Me Go". O grupo infelizmente se separou depois de voltar para casa a partir do México, e devastado, I-Mara foi forçado a colocar sua carreira em espera por um tempo ponderando todas as opções, enquanto contemplava em qual direção ele deveria tomar. Depois de muita deliberação pessoal, I-Mara decidiu lançar sua carreira solo, e lançou um single e um videoclipe intitulado "Don't Fight Yourself" , que recebeu boa rotação em rádio e televisão locais. Este foi seguido por um remake de seu primeiro single "Iron Bars" , e mais tarde pelo single "Ten Feet Tall,", que ambos também recebeu boa rotação localmente. I-Mara porém voltou para os estúdios, e sério desceu para os negócios, onde trabalhou arduamente para completar o seu novo projeto, um álbum intitulado ´´Don't Take It ´´Personal no rótulo Roots Rock.
Pontualidade, trabalho duro e dedicação são os principais elementos da carreira deste talentoso cantor. Ele também responde ao nome de Haile Maskel, dado a ele depois de seu batismo na Igreja Ortodoxa Etíope, o que significa poder da cruz. Isso impulsionou ainda mais a fé de I-Mara na energia positiva da vida.
Além de sua turnê do México, I-Mara fez inúmeras aparições pessoais no local, e está atualmente realizando shows em toda a ilha da Jamaica, promovendo seu novo álbum.
------------------------------- 
 DISCOGRAFIA
Don't Take It Personal-2005
 

sexta-feira, junho 21, 2013

LASANA BANDELÉ


 ------------------------------------------------------------------
Lasana Bandelé é um prolífico produtor e cantor jamaicano, também um compositor, poeta, e músico , que oferece a sua própria marca da música Reggae com grande profundidade, paixão e condenação completa, tem estabelece a sua presença aqui .Foi Dermot Hussey ,jornalista,autor,locutor e diretor do programa XM Satellite Radio, que uma vez disse, "Lasana Bandelé é um artista original cujas palavras e a música consegue soar muito bem, porque é música emocionante que faz de melhor, surpreende-nos com a deliciosa descoberta de lugares onde nunca fomos "...
Seu CD é intitulado "Storitela" e inclui canções como "Living In Shacks", "Big City", "Break Free" "Waiting Inside" e muito mais. Lasana se apresentou em grandes festivais como estágios de cidade SunSplash, Sumfest, para citar alguns. Seu especial de TV intitulado "The Storitela" foi filmado e exibido na televisão jamaicana. A música de Lasana Bandele,sua poesia, biografia, entrevistas e muito mais sobre seu site oficial,que revelou muito sobre este atraente filho da Jamaica. Seu segundo CD está pronto e será lançado em breve com surpresas e mais intrigas.
Este cantor,compositor,poeta,músico e produtor jamaicano no seu site também apresentou ao mundo sua casa na cidade de Catadupa em St. James, uma breve história do seu país amado a Jamaica, e sua cultura extremamente rica e patrimônio por meio de um filme, onde fala sobre os provérbios jamaicanos e seus significados, as palavras jamaicanas e seu significados, amor por pessoas de todas as esferas da vida, dando-em um relance de onde emana o poder da sua própria música.
Quando Lasana gravou essa bela canção  "Blowin ' In The Wind",de Bob Dylan , pensou na África, na sua própria mortalidade e destino no centro dos crimes na humanidade neste lugar mágico, caso contrário, ele é dos presenciais do espírito e sendo a maravilhosa e prolífico e em defiança de todos os absurdos. O espírito de um amor e a Jamaica.
Ele também participou da bela coletânea  ´´Fire On The Mountain: Reggae Celebrates The Grateful Dead´´´com a música Cassidy,ao lado de lendas como Joe Higgs,Toots,Mighty Diamonds, Freddie McGregor,Wailing Souls....
----------------------------
http://www.lasanabandele.com/
----------------------------
DISCOGRAFIA

STORITELA-2004
BY
LASANA BANDELE
Storitela
Debut Album
 

quinta-feira, junho 20, 2013

ASSOH BABYLAS

 --------------------------------------------------------------------
Nascido em Oumbégamey, no Benim, em uma família de desportistas, o jovem Ahouangansy Babylas Procope aka Assoh Babylas nasceu em Abomey, cidade de  vodoun e capital histórica do país, e aviso muito rápido que uma paixão se impõe com ele: a música. Perpetuamente habitada por melodias, a evidência é descrita. Abalado pelas raízes do reggae de ritmos que seu irmão mais velho faz com que ele Descubra, os textos dos vários artistas que ele reconhece em suas influências (de Eric Donaldson ao lendário Bob Marley por meio de outros inúmeros cantores africanos do reggae), envolvido em lutas que são deles, suas, nossas, tocá-lo e inspirá-lo.Assoh Babylas vai encontrar um caminho que ele não vai deixar mais. Ele vai deixar alguns anos mais tarde ingressar em um grupo em Lomé, no Togo, em sua primeira experiência musical no exterior.
Costa do Marfim virá em seguida. Ele atravessa vários anos em Abidjan, onde inúmeras reuniões que marcam seu curso enriquecem consideravelmente seu universo artístico. 2006 será coroado pela saída de seu primeiro álbum «La Mort des Justes»,de 2008, (apenas a morte dos homens justos ).
O serviço de textos sem concessão sobre temas fortes que tocá-lo e machucá-lo, este opus permite tomar a medida cheia desta voz pura, cristalina, fluido, incomparável, aqueles que transportam imediatamente os sentimentos mais fortes nas profundezas de nós mesmo.
Amante de belas melodias, Assoh Babylas oferece-nos que, se eles não são revolucionários, ficam, no entanto, de uma eficiência absoluta. Estas onze canções são homogêneas e instrusas, determinadamente raízes, magníficas.
É também porque essa música é por muito tempo a expressão do povo, seus problemas, seus sofrimentos, porque Assoh Babylas defende seus valores com tanto fervor. Ele não libera essa luta de longo fôlego e continua através de suas composições para imortalizar a tradição da excelência do reggae Africano. Com toda a sua riqueza, sem dúvida que o diretório de Assoh Babylas não nos impediu de se mover s e são incríveis. O próximo álbum em que ele trabalha neste momento,Taximan,de 2013, deve, sem dúvida, ser um outro pequeno milagre a ser descoberto.
--------------------------
DISCOGRAFIA

Discographie

album1
« Taximan » 2013
album2
« La mort des justes » 2008
album3
« Assoh Babylas -Et les Kinikinis Wéwés » 2004