Translator

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

sábado, março 30, 2019

WINSTON WATSON-TRIBUTO















---------------------------------------------------------------------------
Winston Watson, um membro original do trio vocal jamaicano The Meditations, morreu na manhã de quinta-feira ,28/03/20129 em Nova York.  A causa da morte não foi revelada.  Ele era conhecido por escrever as letras e cantar em muitos dos sucessos incríveis de The Meditations, como ''Miracles'', ''Stranger in Love'', ''Moses'', ''Living on the Edge'','' Jailhouse'' e ''Senorita''.   
The Meditations, formado em 1974, lançou mais de 10 álbuns ao longo de sua carreira.   O grupo cantou backing vocals em várias músicas de Bob Marley, além de apoiar Gregory Isaacs, Jimmy Cliff e The Congos.   Eles apareceram no One Love Peace Concert em abril de 1978, uma comemoração do 12º aniversário da visita oficial de Haile Selassie à Jamaica...
 The Meditations   foi formado no final de 1974, quando Danny Clarke deixou The Righteous Flames , recrutando Ansel Cridland (anteriormente de The Linkers) e Winston Watson. Depois de lançar singles creditados aos membros individuais, eles começaram a gravar como The Meditations no final de 1976, pouco depois eles lançaram seu maior sucesso, "Woman Is Like a Shadow", que vendeu mais de 45.000 cópias em seu primeiro mês de lançamento...   
----------------------------
  http://rjrnewsonline.com/arts-entertainment/the-meditations-winston-watson-dies?fbclid=IwAR3b0PhyFsE9CHRzMCItczPhfDDXPnE0ltMC8PC0-qpwtqSwA0xKtBj2LSk   

quarta-feira, março 27, 2019

RANKING ROGER-TRIBUTO

















-------------------------------------------------------------------
Ranking Roger: O cantor Beat morre aos 56 anos . Ranking Roger, retratado com The Beat em 1980, completou recentemente sua biografia. Músicos prestaram homenagem ao cantor Roger Charlery, conhecido como Ranking Roger, que morreu aos 56 anos de idade. O cantor nascido em Birmingham, mais conhecido como vocalista do The Beat, morreu em casa na terça-feira, cercada por familiares, informou um comunicado no site da banda .  Charlery sofreu um derrame no verão passado e foi diagnosticado com dois tumores cerebrais e câncer de pulmão nos últimos meses. Nas condolências, o compositor Billy Bragg escreveu: "Fique tranqüilo, Rude Boy".  O cantor Sting, que fez muitas apresentações ao vivo e gravações com Charlery , postou uma declaração de tributo no Instagram.  O gerente de Charlery, Tarquin Gotch, disse: "Perdemos um artista maravilhosamente talentoso e um grande amigo.  "Foi uma enorme honra e privilégio para todos nós ter sido uma parte de sua vida."  Neville Staple, ex-The Specials e Fun Boy Three, cantou com Charlery na banda Special Beat. Ele compartilhou uma homenagem ao seu amigo no Instagram....
Ranking Roger -21 de Fevereiro de 1963 – 26 de Março de 2019)
------------------------
https://www.bbc.com/news/entertainment-arts-47714991

terça-feira, março 26, 2019

WINSTON ''BO PEE'' BOWEN-TRIBUTO
























----------------------------------------------------------------------------------------
Eu acordei com a triste notícia do falecimento de Bo Pee e estou muito triste. Eu sei que todos que o conheciam estão se sentindo da mesma maneira. Outro grande ícone de reggae desaparecido, a indústria perdeu um grande peso. Meus pêsames para toda a sua família e que sua alma descanse em paz! Jah lhe guie...por Warrior King..
Passagem em 26/03/2019,de um enfarte do coração....
Bo-Pee Bowen
Nome real:
Winston Bowen
Perfil:
Guitarrista de sessão jamaicano, mais conhecido por seu trabalho com The Roots Radics,The Aggrovators, The Revolutionaries, The Ring Craft Posse, The Roots Radics, Uprising Roots, We The People Band..
Ele sempre carregava sua Fender Stratocaster . Ele a personalizou adicionando alguns captadores AMG e realmente pareceu ótimo. Essa guitarra realmente cantava para ele! Bo Pee  ensinava quem estava disposto a aprender e lecionava algumas aulas de meio período na Faculdade Edna Manley de Artes Visuais e Performáticas (EMC). Ele se juntou a Dennis Emmanuel Brown e ao We The People Band em 1977 e ficou com eles por cerca de sete anos. Depois disso, junto com Dean Fraser formou a 809 Band, que durou cerca de dez anos e depois se juntou a Luciano Messenjah, que naquela época ainda estava tocando com a Firehouse Crew. Foi Sly Dunbar quem lhe deu o apelido Bo Pee um dia quando estavam gravando no Channel One nos anos setenta. Naquela época, ele ainda costumava ter dreadlocks e por causa da minha humilde natureza, Sly zombeteiramente lhe chamava: "Bopeep, a humilde ovelha" ("Little Bo Peep" ou "Little Bo Peep  Lost Her Sheep' " é uma rima popular de língua inglesa). O registro mais antigo dessa rima está em um manuscrito de cerca de 1805, que contém apenas o primeiro verso, vermelho. Mais tarde encurtou isso para Bo Pee. ...
----------------------------

Albums

Bo-Pee Bowen - The Soul Of Jamaica album artThanks And Praises (as Bo-Pee)Inna De Yard - The Soul Of Jamaica Chapter Two2017
Bo-Pee Bowen - The Soul Of Jamaica album artThanks and praises (as Bo-Pee)Inna De Yard - The Soul Of Jamaica ‎(CD, Album, Bon)Chapter Two33504122017

Singles & EPs

Bo-Pee Bowen - Fat Girl album artAfrican Heart DubMike Brooks - Fat Girl ‎(7")BrooksEB 862017

segunda-feira, março 25, 2019

KUSHART

















-------------------------------------------------------------------------------
"KushArt" - Biografia Barrington Lord, Joel “Kush” Brown e Anthony Feurtado formaram o grupo KushArt em Trenchtown em 1979. O KushArt foi inspirado pela crescente consciência de The Wailers, The Mighty Diamond e o veterano Larry Marshall.  KushArt lançou em 1989 seu single de estréia "Years To Come" na Food, Clothes and Shelter Lable  foi escrita por todos os três cantores em um esforço coletivo. O single tem sido encorajado nas rádios locais e tem atraído aclamação internacional através de airplay internacional nos EUA e Londres. Já a frase cativante tem todos cantando em harmonia:“Where You Wanna Be”,“Who You Wanna Be”,“Years To Come” .
O arranjo genial de Dennis Fearon "Jah D" ex-tecladista Sudio One guiou a direção musical de Kushart. O álbum "Time" foi lançado em 2000 com o selo Food Clothes and Shelter também. Joel “Kush” Brown escreveu a maioria das músicas do álbum de estreia “Time”, incluindo a faixa título com o mesmo nome.  Eles compartilham não apenas o talento musical, mas também estão praticando artes visuais. A Jamaican Gleaner Company publicou alguns artigos sobre a obra de arte do grupo.  Anthony Feurtado e Joel Brown também são membros da banda lendária "The Silvertones"..
-------------------------------------


domingo, março 24, 2019

CHRISTY DELVES















----------------------------------------
Christy Delves é uma cantora de reggae Grenada City, Saint George, Grenada..
Ela lançou singles como ''Sweet Grenada'' e ''Man Down ''em 2018 e   ''I'm Leaving You'' (Official Video 2019)..
I'm Leaving You:canção / vídeo da multi-talentosa Christy William Delves
Compositor da música: K-JAH SOUND (Sweet Love Riddim)
Produzido por: Sidney Mills  (Steel Pulse) e Edson Ajamu Mitchell para gravação de alto nível
Vídeo de Christy William Delves e Necia Morain / "Necy" e Nicholas Mcmillan "Moon"
Um agradecimento especial à gerência e equipe do supermercado SOG, Blue Horizon e ao elenco do vídeo...
Fotografia:Reggaeville.com
----------------------
DISCOGRAFIA
Singles
 ''Sweet Grenada'' -2018
 ''Man Down ''- 2018 
 ''I'm Leaving You'' -2019

segunda-feira, março 18, 2019

RAS SHADDI
























-----------------------------------------------------------------------------
Ras Shaddi um poeta do dub (dub poetry) e um amante de escrever e executar poesias de Kingston,Jamaica.
Dub poetry é uma forma de poesia performática de origem das Índias Ocidentais, que evoluiu da dub music em Kingston, Jamaica, nos anos 70, bem como em Londres, Inglaterra e Toronto, Canadá, ambas cidades que têm grandes populações de imigrantes caribenhos..
Os maiores nomes da dub poetry :o saudoso Mikey Smith,Mutabaruka,Oku Onuora,Linton Kwesi Johnson,Yasus Afari..
Ras Shaddi tem uma forte influência ''kush kamit nubia'' e já se apresentou em Kingston com artistas como Hempress Sativa,seu pai Albert ''Ilawi'' Malawi,Danny Dread,I-Wayne e outros..
Temas de Ras Shaddi:''Suffering Cry'',''Mother Goddess'',''I Call Him Rastafari'',''Amunra Dub''..
-----------------
DISCOGRAFIA
Singles

Suffering Cry-2016


Ras Shaddi - Mother Goddess-2016


Ras Shaddi - I Call Him Rastafari-2016

quarta-feira, março 13, 2019

BLVK H3RO
























--------------------------------------------------------------------
Blvk H3ro (pronuncia-se Black Hero) é um cantor e compositor jamaicano de 26 anos, oriundo da comunidade histórica de Waterford, nos arredores da capital, Kingston. Este artista eclético começou a tocar bateria aos 8 anos e aos 13 anos cantava no coral da igreja local. Uma forte educação religiosa teve influência significativa sobre o cantor e durante toda a sua vida a igreja, e especialmente sua música, desempenhou um papel fundamental em seu desenvolvimento artístico. Sua natureza rebelde o levou a experimentar sons novos e divergentes e, eventualmente, essa missão corajosa o levou ao palco apresentando shows de talentos e shows na escola, e foi lá na Excelsior High que os sinais do artista agora chamado Blvk H3ro começaram a aparecer, emergir.  Começando sua carreira em gravações em 2012, ele trabalhou pela primeira vez com a gravadora independente MB Productions, garantindo colaborações com artistas internacionais na Europa, incluindo Jasoul e os rappers Full House. Durante esse período de desenvolvimento, o Blvk H3ro lançou uma série de singles populares na cena musical jamaicana underground que rapidamente chamou a atenção de Major Lazer, que o convidou para enviar um remix de seu hit internacional "Get Free". Sua interpretação da canção chamada simplesmente de "My Story" construiu um hit impressionante depois de garantir o endosso oficial do grupo.  2017 viu o lançamento de seu primeiro EP intitulado “THC: The Herb Connoisseur”, estreando em 4/20 com o single principal “H3rb”, um hino brincalhão de herbalista recebendo considerável atenção nas mídias sociais e playlists populares. Durante esse tempo, o Reggae Soul Band foi formado e uma pequena equipe de produção foi montada para começar a trabalhar no que estava previsto como seu álbum de estréia. Naquele verão, o Blvk H3ro & Reggae Soul Band também embarcou em sua primeira grande turnê européia, onde eles tocaram mais notavelmente no prestigiado Reggae Jam Festival na Alemanha e no Reggae Geel Festival na Bélgica.  O tempo rápido se aproxima para revelar o primeiro álbum completo de Blvk H3ro, “The Immortal Steppa”, um projeto de 14 faixas lançado em parceria com a DubShot Records, renomada por ser o selo crossover, lidando com lançamentos independentes de artistas como Sean Paul , Inner Circle, Cham e uma série de outros artistas de sucesso no Reggae e Dancehall. O aguardado álbum apresenta alguns sons já familiares para seus fãs, mas também oferece uma série de novos e novos sons que vão do clássico ao futurista. Blvk H3ro está agora pronto para ocupar seu lugar no movimento musical conhecido em vários círculos como o "Reggae Revival", seguindo o sucesso de seus contemporâneos, incluindo os indicados ao Grammy Award, Chronixx e Protoje. Fique de olho no “The Immortal Steppa” no início de 2019!
-----------------------------
DISCOGRAFIA
“The Immortal Steppa” -2019

terça-feira, março 12, 2019

RAE NICOLE
























-----------------------------------------------------------------------------
Rae Nicole é uma cantora e compositora jamaicana cuja música é influenciada por vários gêneros, mas é predominantemente reggae. Ela já gravou ótimos singles como ''Feeling Irie'' (também o vídeo  Rae Nicole feat. Indie Allen - Feeling Irie)..
--------------
DISCOGRAFIA
Single
Feeling IrieRae Nicole

domingo, março 10, 2019

SLY AND REGGIE
























-------------------------------------------------------------------------------
As classes médias da Grã-Bretanha desfrutam apenas de se esforçar para redefinir o que representam. O blogue do Middle-Class Handbook tenta este feito hercúleo diariamente, enquanto a reação inoportuna a Kate Middleton sendo chutada para cima, por assim dizer, prova o quão profundamente esses sentimentos são mantidos.  Agora, em um canto de East Dulwich, um peculiar subúrbio londrino de classe média, Sly And Reggie, de quarenta e poucos anos com famílias e carreiras ,e , o que é crucial - um estúdio de gravação e conversão, estão envolvidos na mais recente redefinição de influência de classe. Eles estão misturando o reggae dos anos 1970s cru com letras que abordam as questões que afetam suas vidas: educação, política, dinheiro, comunidade.  Foi o co-conspirador da dupla, Jon Daniels que, há dois anos, sugeriu misturar ideologia de classe média com música de peso pesado. Agora, os dois tomam as ruas da SE22 em uma picape Morris Minor , o mesmo modelo que a lenda do reggae jamaicano Charlie Ace usou, com seu próprio sistema de som a bordo para trazer a música para as pessoas. Não que as pessoas sempre queiram.  "Fizemos uma viagem a Dulwich Village", diz Sly, estremecendo, falando do vizinho ultra-gentrificado de East Dulwich, um lugar onde é para sempre 1860. "Um homem de rosto vermelho veio até mim gritando sobre como sua filha estava sentada seus exames no dia seguinte. Eu sabia que ele pegaria sua espingarda se não seguíssemos adiante. "  Uma peça inicial maravilhosa, ''Don't Worry Dulwich'', abordou o surto de gripe suína em uma escola local, e agora há um álbum inteiro que vai muito além do bairro em direção a advogados ambiciosos, atrocidades aos resíduos tóxicos e a banalidade das personalidades políticas modernas. . Uma faixa chamada ''Daily Mail Moment'' é "um desafio para os leitores do Guardian", dizem eles. "É sobre esse momento no ônibus quando, apesar da sua ideologia liberal, você se vê pensando: 'Consiga um emprego, seu idiota'".  Claro, tudo isso seria cômico, se não realmente terrível, se não fosse pelo fato de que faixas como ''Trafigura'', ''Cleggmania'' e ''Street Sweeper'' têm pontos fantasticamente nítidos para fazer sobre nossas inconsistências, o que a dupla chama de "nossa ambigüidade política". . Crucialmente, esses pontos são feitos com um som estridente - a música nunca é uma reflexão tardia. Sly And Reggie estremecem e fazem barulho como um londrino Mike Skinner com uma assinatura do Private Eye e um passe de acesso a todas as áreas para a última turnê de Jah Shaka.  "Essa desconexão entre o dub e as palavras é interessante", diz Reggie. "Tivemos a idéia de que você nos ouviria pela primeira vez em uma loja. A música diria ao seu cérebro uma coisa, então a letra seria sobre Martin Amis ou Vanessa Redgrave. Esse elemento de choque é importante."  "Há uma ambiguidade constante na vida da classe média", diz Sly. "Não há declarações definitivas. A música ''Slave to the System'' analisa democracia e economia. Todos nós queremos ser livres, mas livres para fazer o quê? Livres para se preocupar? Livres para se endividar? Mas pessoas de classe média querem a revolução?" "Não. Não queremos esmagar o Estado. Não queremos destruir as janelas dos banqueiros. Quem quer fazer isso?"  Então o dub de classe média tem um grito de guerra? "Os gritos de batalha são muito difíceis de encontrar quando toda a sua vida é uma dialética constante ..." ri Sly.  "Se nossos punhos fossem erguidos nas ruas", diz Reggie, "nosso grito de batalha seria: 'Ambivalência! É um argumento muito sutil!'' ...
 Sly And Reggie  gravaram o álbum ''Sly and Reggie Vs The World'' em 2011,com a participação dos mentores Sly and Robbie ( Sly and Reggie Vs Sly And Robbie),além de outros artistas como Radio 4,The Arab String,The National Anthem,The British Class System,Billty Brag,Mother-In-Law,Children in Need e outros..
-----------------------------------
https://www.theguardian.com/music/2010/nov/24/middle-class-dub-reggie-sly
DISCOGRAFIA
'Sly and Reggie Vs The World'' - 2011

sexta-feira, março 08, 2019

LEGHORN COGHILL (TRIBUTO)
























---------------------------------------------------------------------
Sr. Leghorn Coghill ou Leghorn Coghile. Isso está aberto ao debate.  Leghorn, é creditado por escrever o ''Choone'', "Them Belly Full" para Bob Marley And The The Wailers.  Eu conhecia Leghorn Coghill ,e também sabia que ele era o artista que costumava ajudar a distribuir discos para o selo Tuff Gong.
Para vocês, professores da música de Marley.  Abençoe.  56 Hope Road. Kingston. Jamaica. 1979  ..
Leghorn Coghill costumava ajudar a distribuir discos para Tuff Gong, pintou o interior da loja de Bob na Beeston Street e contou que nunca recebeu nada por essa música depois da morte de Bob Marley..
Leghorn Coghill infelizmente faleceu há alguns anos na Jamaica..
Fotografia,texto © Lindsay Oliver Donald

terça-feira, março 05, 2019

DARTANYAN WINSTON


---------------------------------------------------------
Dartanyan Winston da GreenLion Entertainment é  um Engenheiro de Som, Produtor, Engenheiro Mastering, e DUBMASTER!
Originário de  Grande Detroit e Região, Estados Unidos..
Música Atual Táxi Tabou 1, GreenLion Entertainment ,Dartanyan já trabalhou com artistas como Everton Blender e Jay Williams.
Formação acadêmica- Colégio Schoolcraft (Schoolcraft College) .
-----------------------------------
https://www.discogs.com/artist/5797506-Dartanyan-Winston
DISCOGRAFIA

Technical

Dartanyan Winston - Intelligent Lady album artArtificial Intelligence (Green Lion's Dub) (as Green Lion)Jay Williams - Intelligent Lady ‎(File, AAC, AIFF, MP3, WAV, Single)Music4Lifenone2014
Dartanyan Winston - Sing For Jah / Dub For Jah album artEverton Blender / Zebra Forest - Sing For Jah / Dub For Jah ‎(7", Single, Ltd)Forestic Recordsnone2018

segunda-feira, março 04, 2019

UM PEDAÇO da JAMAICA em CUBA



















Casa no estilo jamaicano em Costa Rica,Cuba..
-----------------------------------------------------------------------------
Após a Revolução Cubana em 1959, o Partido Revolucionário e o Governo mudaram os nomes de algumas cidades para nomes de diferentes países da América Latina e do Caribe.
Isso explica por que alguns lugares em Cuba têm nomes como Trinidad, El Salvador, Jamaica e Honduras, entre outros. Costa Rica é o nome de uma cidade que era conhecida como Ermita, antes da Revolução. Originalmente nomeada em homenagem à esposa do gerente do engenho de açúcar onde muitos jamaicanos trabalharam depois de serem recrutados para trabalhar em Cuba no início do século 20, esta cidade tem uma relação especial com a Jamaica.
Em 1912, a United Fruit Company recebeu permissão especial para recrutar mais de mil haitianos para trabalhar nas usinas de açúcar ou nas centrais de Oriente, à medida que crescia a demanda por açúcar. No final da Primeira Guerra Mundial, a demanda por açúcar se tornou ainda maior porque os campos de beterraba haviam sido destruídos na Europa. Apesar das leis que restringiam o recrutamento de trabalhadores negros para Cuba, a permissão prévia concedida à United Fruit Company tornou mais fácil para as empresas de açúcar obter licenças para recrutar trabalhadores das índias Ocidentais para trabalhar nas usinas de açúcar como Ermita (atual Costa Rica), porque a demanda por açúcar no mundo era tão grande.
Muitas pessoas de ascendência jamaicana, como Samuels, Wellesley Shaw, Wilfred Wilmott, a família Biggerstaff, a família Williams, entre outras que são cubano-jamaicanas de segunda e terceira geração, ainda residem na Costa Rica em seu típico estilo jamaicano de meados do século XX, casas com varandas de madeira para a frente e cercas de hibisco ao redor do quintal. Algumas das casas são as mesmas, muitas agora bastante dilapidadas, que foram construídas por seus avós e pais jamaicanos no início do século XX.
Biggerstaff nasceu e cresceu há 75 anos na mesma velha casa de madeira que ela agora ocupa com alguns de seus filhos e netos. Foi construído por seu pai, um jamaicano de Portland. Eles são nostálgicos sobre os dias em que ouviram as muitas histórias sobre a Jamaica que lhes foram contadas por seus avós e pais, que tentaram instilar o orgulho na terra natal em seus descendentes.
Morris, que nasceu em Cuba, relembra as histórias de seu pai sobre ter sido levado para a Inglaterra para lutar na Primeira Guerra Mundial aos 18 anos de idade. Os Morris mais velhos não sabiam nada sobre armas ou o campo de batalha e desprezavam todos que o envolviam nessa guerra. onde ele assistiu seu irmão mais velho morrer ao lado dele, quando ele foi baleado pelo fogo inimigo.
Assim que retornou à Jamaica, ainda assustado, insatisfeito e desiludido, mas feliz por ter sobrevivido à provação, aproveitou a oportunidade para zarpar de Cuba para que trabalhasse na usina de açúcar em Ermita (atual Costa Rica). Ele migrou para Cuba de Balaclava e mais tarde enviou sua esposa, que era originalmente de Cross Roads.
Os jamaicanos sempre se orgulharam de sua herança e cultura e confiaram fortemente nos oficiais do British Colonial Office para defender seus direitos e garantir sua segurança e bem-estar. Morris, agora com 84 anos e cego, tem lembranças muito vivas da vida em Ermita com os velhos jamaicanos. Ele mostrou os passaportes antigos de seus pais, carimbados pelo British Colonial Office e ainda carregando suas fotografias em preto e branco desbotadas do início dos anos 1900.
Morris relembra as boas relações que os jamaicanos desfrutavam com os americanos por causa de seu inglês, o que tornava mais fácil a comunicação entre eles do que com os trabalhadores de língua espanhola. Seu pai estava no comando da caldeira de açúcar e ele se lembra de que outros homens trabalhavam como construtores de casas na propriedade, alguns cuidavam dos cavalos e outros trabalhavam nas ferrovias.
Ele também lembra a atitude dos jamaicanos, que insistiam em alertar seus filhos sobre a mistura com os cubanos. Filhos de pais jamaicanos não tinham permissão para falar espanhol em casa e acabaram se tornando bilíngues falando espanhol com seus amigos nos campos de jogos, etc e inglês com suas famílias em casa.
Homens que se casaram com suas namoradas jamaicanas ou trouxeram suas esposas para Cuba foram considerados como tendo valores jamaicanos preservados melhor do que aqueles que não preservaram. Eles não queriam que seus filhos adotassem o comportamento espanhol ou cubano e insistiam em ensinar os valores jamaicanos "boas maneiras", dizendo graça antes das refeições e indo para a igreja metodista ou anglicana que haviam estabelecido.
Eles cozinhavam comidas jamaicanas como arroz e ervilhas e estabeleciam suas próprias escolas, onde ensinavam seus filhos a ler em inglês lendo a Bíblia em inglês e cantando hinos anglicanos, estudando gramática inglesa e contando-lhes histórias de Anancy e outros contos populares. Seus filhos freqüentavam escolas cubanas nos dias e escolas jamaicanas (inglesas) à noite. A casa do Biggerstaff era a principal escola de inglês com mais de quarenta alunos às vezes sentados na varanda para aprender inglês.
Hoje, muitos descendentes de jamaicanos na Costa Rica anseiam ver o local de nascimento de seus ancestrais. Entre seus bens valiosos estão os próprios passaportes, bilhetes de navio, certidões de nascimento e fotografias desbotadas em preto e branco de seus antepassados ​​jamaicanos. Alguns passaportes mostram que seus ancestrais viajaram para Cuba em passaportes coloniais britânicos de 1915, 1916 e 1918.
O passaporte de Leonard Biggerstaff revela que ele nasceu em 1901, registrado como um sujeito britânico nascido e obteve seu passaporte em 1919 para viajar para Cuba como trabalhador. Isto significa que Biggerstaff foi selecionado para trabalhar em Cuba sob a Lei de Proteção aos Emigrantes de 1902 e 1905, quando ele tinha 18 anos de idade.
Todos os jamaicanos viajando para Cuba foram aconselhados a se registrar em um consulado britânico no momento da chegada. Naturalmente, essas memórias, na maior parte, são de uma Jamaica que não existe mais. Mas eles mesmos servem como testemunho da tremenda jornada que muitos jamaicanos viajaram para dar uma contribuição à economia de Cuba, quando o açúcar era rei em Cuba.
-----------------------------
- Dra. Paulette Ramsay é professora de Literaturas e Culturas Afro-Hispânicas e Chefe do Departamento de Línguas e Literaturas da Universidade das Índias Ocidentais, Mona.
----------------------------------
http://jamaica-gleaner.com/article/art-leisure/20180415/piece-jamaica-cuba?fbclid=IwAR0C6V7XZntq35xf252XllllGH3nTmJ77ehnjqK0Bh4bg_p6tFZ6PdKOq1g

domingo, março 03, 2019

ROYDALE ANDERSON
























--------------------------------------------------------------------------------------------------------
Roydale Anderson
Perfil: Roydale ''Andy'' Anderson-Produtor de Reggae estabelecido no Bronx, Nova Iorque, dono dos rótulos Andy's e Sydna ..
 Roydale Anderson produziu nomes como Jahmel,Gregory Isaacs,Barbara Jones,Augustus Pablo,Garth Dennis,I-Roy,Fenton Smith,John Holt,The Paragons e outros..(produziu muitos singles desses artistas)
Ele também é compositor e arranjador...
---------------------------------
https://www.discogs.com/artist/3499980-Roydale-Anderson

DISCOGRAFIA

Writing , Arrangement

Roydale Anderson - Music Drop album artBody Weh She Possess (as R. Anderson) Vigarous Di Vijahlante - Music Drop ‎(7")MereoliMI 00051996
Roydale Anderson - Watchful Eyes album artSufferer's Song (as R. Anderson) Jah Mel* - Watchful Eyes ‎(LP, Album)Iroko RecordsBB132012
Roydale Anderson - Sufferer's Song / Sinking Sand album artJah Mel* - Sufferer's Song / Sinking Sand ‎(12")Andy's514Unknown
Roydale Anderson - Puppy Love / Enjoy Yourself album artEnjoy Yourself (as R. Anderson)Jah Mel*Ronnie Ruff (2) - Puppy Love / Enjoy Yourself ‎(12")Andy'sBM-05Unknown

Production

Roydale Anderson - Single Girl album artBarbara Jones - Single Girl ‎(7", Single, ori)Sydnanone1974
Roydale Anderson - Open The Door To Your Heart album artGregory Issacs* - Open The Door To Your Heart Cactus1974
Roydale Anderson - Feeling Moody album artAugustus Pablo - Feeling Moody ‎(7")Andy'snone1974
Roydale Anderson - Slow Coach album artGarth Dennis* - Slow Coach Sydna1974
Roydale Anderson - Step Right Up album artI Roy* - Step Right Up Bullet 1975
Roydale Anderson - Get Ready / Love Like You / Stand Up To It album artJah Mel* , The Rhythm Factory - Get Ready / Love Like You / Stand Up To It ‎(12")Andy'sJMRF -021985
Roydale Anderson - Guiding Star album artJah Mel* , The Rhythm Factory - Guiding Star ‎(12")Andy's521-RA1985
Roydale Anderson - Nature Planned It album artFenton Smith - Nature Planned It ‎(12")Trend Records (13)TR0011987
Roydale Anderson - Watchful Eyes album artJah Mel* - Watchful Eyes ‎(LP, Album)Iroko RecordsBB132012
Roydale Anderson - Sufferer's Song / Sinking Sand album artJah Mel* - Sufferer's Song / Sinking Sand ‎(12")Andy's514Unknown
Roydale Anderson - The Love I Have Lost album artGregory Issacs* - The Love I Have Lost ‎(7")River Head1281Unknown
Roydale Anderson - Andy Presents Vintage Reggae Hits album artVarious - Andy Presents Vintage Reggae Hits ‎(CD, Comp)Andy'sRD 196Unknown
Roydale Anderson - Are You Lonely For Me Baby album artGregory Issacs* - Are You Lonely For Me Baby ‎(7")River Head1290Unknown
Roydale Anderson - Hang Him High album artJah Mel* , Rhythm Factory* - Hang Him High ‎(12")Andy's520-RAUnknown
Roydale Anderson - Puppy Love / Enjoy Yourself album artJah Mel*Ronnie Ruff  - Puppy Love / Enjoy Yourself ‎(12")Andy'sBM-05Unknown
Roydale Anderson - Pablo's Mood / Wizard album artPablo's Mood (as R. Anderson)Agustus Pablo* / Lester Sterling - Pablo's Mood / Wizard ‎(7")SydnaA-1274Unknown