Translator

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quinta-feira, dezembro 22, 2011

MANN O´ ROWE






















--------------------------------------
O irmão Mann O´ Rowe é secretário do estado hereditário do estado dos Maroons na cidade de Accompong,Jamaica.
 É um senhor idoso, muito enrugado,e ainda muito ereto,e mora numa velha casa de pedra em Accompong,onde se dedica á comunidade e á leitura de velhos manuais sobre ervas,inclusive a ganja..
Mann saca um joint mosntruoso de um filho,enquanto explica:´´Isto,diz exalando,é delicioso,e fumo por causa da artrite na minha perna´´.Depois de uma outra enorme baforada e uma exalação infernal diz:´´Bom para o espírito também,sabe,eu lhe chamo a erva da sabedoria´´..
Mann orienta a sua companha contra a administração contra a administração conservadora e a juventude Maroon o apoia em massa.
Desde sempre os Maroons,aproveitando-se de sua autonomia legal,se concederam previlégio especiais,tais como o de cultivar a ganja.
Mas em 1957,devido a um processo rodeado por uma forte campanha publicitária,o governo negou aos Maroons os seus direitos representantes á ganja,e pela primeira vez os plantadores Maroons tiveram de passar para a clandestinidade.Os jovens Maroons são atraídos pelo tráfico de ganja,e Mann os apoia.
Mann Rowe possui o original do Tratado Maroon feito em 1739 na Jamaica,que pertenceu ao antigo chefe Maroon Cujo,e que terminou com as hostilidades entre os Maroons e os ingleses.O tesouro está mantido manchado e amarrotado,conservado em duas folhas de plástico.O texto e a assinatura dos ingleses ainda são legíveis,mas geraçoes de dedos apagaram já há muito tempo a marca do grande guerreiro Maroon Cujo.Foi este bocado de papel que colocou um fim a 80 anos de guerrilha na Jamaica.Apesar de todas as contradiçoes que ele guarda,o tratado ainda é um símbolo de coragem e de liberdade.Antes do fim da guerra, todos os estabelecimentos Maroons restantes na Jamaica tinham sido destruídos, e Accompong permaneceu sózinha. Os habitantes da cidade Maroon de Trelawny Town foram remanejados para Nova Escócia por alguns invernos brutais, e os sobreviventes foram emitidos para  a África para viver em Serra Leoa..
Depois da deportação dos Trelawnys,a natureza reconquistou Trelawny Town,e hoje em dia já não resta quase nada.
Mas os outros lugarejos Maroons como Accompong,Nanny Town,Moore Town e Maroon Town são ainda centros vivos da cultura Maroon,raramente visitados por turistas..
Mann costuma contar para os habitantes e visitantes histórias sobre o lendário Cujo,e seus irmãos Ashantee,Johnny,Accompong,Coffee,Quaco,Nina,Quankee e a feiticeira Anansi.
A estes dias,os Maroons da Jamaica permanecem em certa medida autônomo e separados da cultura jamaicana. A isolação usada em sua vantagem pelos antepassados tem conduzido hoje a suas comunidades que são entre as mais inacessíveis da ilha. Em sua maior cidade, Accompong, na paróquia de St. Elizabeth, o Leeward Maroons ainda possui uma comunidade vibrante de aproximadamente 600 pessoas. As excursões á vila agora são oferecidas aos estrangeiros. Um grande festival é realizado em 6 de janeiro todos os anos para comemorar a assinatura do tratado de paz com os ingleses,e o aniversário de Cujo..
Mann O´ Rowe teve muitos filhos e descendentes,alguns ainda residentes na Jamaica,e outros espalhados por países como Canadá e Estados Unidos da América..

Nenhum comentário: